Blog da Afam Consultoria

Você deseja ser um líder respeitado ou admirado?


Trata-se de uma pergunta um tanto quanto difícil para ser respondida, pois dependerá de como a interpretamos.


Mas, geralmente, respeito pode ser adquirido através da conduta do líder, de sua disciplina, de seu conhecimento, da função ou cargo que ocupa, da necessidade de obediência de sua equipe, dentre várias outras questões.


Já a admiração é aquilo que inspira sua equipe ou membros dela, aflora de maneira natural e espontânea nas pessoas. A empatia, a comunicação genuína e clara, a preocupação com o outro, enfim, adjetivos que qualificam o líder e inspiram as pessoas a segui-lo.


Os verdadeiros líderes são aqueles que inspiram suas equipes. Ser líder é promover uma boa gestão por meio de uma postura ativa, participativa e colaborativa.


A importância da liderança tem sido retratada amplamente nas revisões das normas como ISO 9001, ISO 14.001, ISO 22.000, ISO 45.001, dentre outras normas de gestão. Mais do que nunca, atualmente existe uma grande preocupação com a alta direção, bem como os gestores e líderes de áreas.


No capítulo de liderança e comprometimento (requisito 5. Liderança destas normas) são tratadas questões relacionadas a prestação de contas, comunicação, entrega de resultados, apoio e desenvolvimento das pessoas, melhoria contínua, liderança pelo exemplo, dentre várias outras habilidades que nem sempre encontramos em nossos líderes.


O fato que me chama atenção, é que ao verificarmos os planos para desenvolvimento e capacitação das funções que afetam o desempenho da qualidade, meio ambiente e segurança, citação feita no requisito 7.2 das normas de gestão, não percebemos investimentos para desenvolver estas habilidades.


Será que no processo de definição de competências das organizações, não existem oportunidades para capacitar e desenvolver os líderes?


Quais seriam os motivos pelos quais levam as organizações a definirem exclusivamente capacitações e habilidades técnicas aos seus líderes?


A seguir listamos algumas características que julgamos importantes nos líderes. Sabemos que as habilidades relacionadas ao comportamento são vastas, mas aqui, tentaremos direcionar as habilidades básicas que julgamos importantes nos líderes dentro de um contexto de gestão integrada.


1 Comunicação positiva e assertiva: Forma de como o líder se comunica com seu time. A assertividade é a arte de conseguir se posicionar de forma adequada, de maneira sincera e que inspire confiança a equipe. É se fazer compreendido, sem, contudo, ser autoritário. É fazer seu time entender o cenário e o contexto onde está inserido. Importante característica quando da realização de diálogos integrados, compreensão dos riscos, dos objetivos da área, da política e o papel de cada um dentro do contexto da gestão.


2 Negociação: Forma de como o líder se posiciona frente aos conflitos que envolvem seu time. Buscar a concordância da equipe de maneira positiva e ser proativo nos diálogos respeitando as opiniões divergentes é muito importante. Transformar a divergência como sua aliada é fundamental, pois são oportunidades para o entendimento da situação e não um problema.

3 Liderança pelo exemplo: A liderança próxima e exercida pelo exemplo é, sem dúvida, uma forma democrática, simples e sincera de liderar. Sua base é conquistar a confiança e o engajamento da equipe, demostrando pelas próprias atitudes, no dia-a-dia, como aplicar os valores e princípios definidos na teoria. Liderar pelo exemplo é executar as inspeções de gestão juntamente com seu time, é participar ativamente do APPCC, levantamento de aspectos e perigos e seguir os procedimentos operacionais. As decisões devem sempre estar orientadas pela política e valores da organização.


4 Conduta e forma de abordagem: Capacidade do líder de possuir comportamentos que inspirem seu time. Fazer com que se sintam reconhecidos e parte integrante do todo gerando assim o orgulho organizacional. Motivar e empoderar sua equipe delegando, dando “feedback” é uma conduta muito encorajada. A arte de ouvir, entender e transmitir sua opinião deve ser tratada com carinho, pois isso compõe sua conduta e abordagem para as coisas. Como garantir que seus operadores estão cumprindo as rotinas operacionais de qualidade, segurança, segurança do alimento e meio ambiente? Sem motivação e entendimento, poderemos ter a rastreabilidade comprometida, uma emissão de permissão de trabalho de risco mal preenchida ou mal avaliada, um produto suspeito que atravessou as barreiras e foi parar no cliente, enfim questões diretamente relacionadas ao comportamento das pessoas.

5 Empatia e sintonia: Capacidade do líder em se colocar no lugar de seus liderados para poder identificar a melhor forma de agir. Expor de forma genuína os fatos para gerar confiança e inclusão de todos nas questões do dia-a-dia. Tolere os erros. Erros acontecem e ninguém está imune!. Em vez de se irritar e criticar, devemos trabalhar em colaboração para analisar esses erros de modo que os mesmos não tenham recorrências. Uma cultura de abertura a erros deixa claro que eles poderão acontecer, porém que sejam rápidos, logo corrigidos e tornem-se aprendizados.


Esperamos ter ajudado a compreender o papel dos líderes nos sistemas de gestão e como podemos robustecer nossos planos de capacitação.